Recadinhos deixados

Pages

SNEAK PEAK OF MY NEW SITE...

6 de fevereiro de 2009

Pra não falar do Botafogo...

Bom....


Como já falei em um post anterior.... É COMPLICADO ser botafoguense...
Fico muuuito nervosa nos jogos e aja colágeno pra segurar a onda nessa hora!
Depois de termos perdido a Taça Guanabara, tinha decidido que ía dar um tempo... Que nem namoro quando não vai bem, sabe? Vamos dar um TEMPO amor!


Bom, resolvi voltar a acompanhar os jogos.... Com esse novo time... Esse novo técnico.... Jogando com o VOLTA REDONDA!!!!! Enfim.... Como posso dizer???


Vamos falar DO ESTÁDIO DO BOTAFOGO??????





Na ausência de um fator que me desse alegria, não me dei por vencida e invoquei a OTIMISTA através da santa oração "Pollyana que habita em todos vem a nós o vosso reino" e resolvi apreciar a bela arquitetura local....

Como não consegui uma boa foto do placar, eis o leite que extraí dessa PEDRA:



O Estádio Olímpico João Havelange reflete a convicção de que os estádios esportivos não são só imensos teatros para a apresentação de feitos heróicos.


São também algumas das obras mais antigas e permanentes da arquitetura, desde o Coliseu de Roma até ao atual Parque Olímpico de Pequim, 20 séculos mais tarde.

Obras estas cada vez mais significativas desde que a grande demanda por eventos de massa para o público das grandes cidades ocorreu na segunda metade do século XIX.

No momento que coincide com o emprego do ferro conjugado com o vidro na construção, com as enormes pontes e as estações ferroviárias, as galerias envidraçadas e os espetaculares pavilhões das feiras internacionais onde já se incorporavam as novas tecnologias construtivas que permitiam a execução destas impressionantes estruturas.

As inúmeras inovações tecnológicas disponíveis com uma multiplicidade quase ilimitada de possibilidades criativas oferecidas pelos novos materiais e pelas técnicas construtivas mais avançadas. Hoje em dia, aos arquitetos são oferecidos limites cada vez mais amplos para que possam transformar em realidade concreta as mais ousadas idéias.



No caso do Engenhão , foi possível reunir num mesmo edifício: os quatro imensos arcos brancos, as ondulações leves e elegantes das formas de sua cobertura e a estrutura esbelta dos pórticos de concreto que sustentam as arquibancadas e as circulações do público.

A repetição lúdica e ritmada dos arcos desiguais do Estádio Olímpico João Havelange, que são a sua marca inconfundível, parece demonstrar de forma inequívoca o acerto da associação plástica entre a vontade criadora e o rigor matemático do cálculo estrutural, ali tornada possível.

Por isso pode-se afirmar que o Estádio Olímpico do Rio de Janeiro espelha o profundo significado que tem o esporte em nossa cultura e, em especial, responde a uma vocação que é muito forte e intrínseca do povo da nossa cidade: a tradição de festejar nos espaços livres, em suas ruas e praças, sob a forma da nossa alegria musical e espontânea, o entusiasmo e a paixão com que sabemos comemorar os nossos maiores feitos esportivos.

O Estádio é o resultado de três projetos diferenciados comm uma característica inconfundível e comum a todos: a sustentação da ampla cobertura 8 arcos metálicos apoiados em pilares externos ao seu contorno.
Ele começou a ser desenhado no final do ano de 1995, com o desafio de ser um estádio de futebol, moderno e eficiente, para 50 mil espectadores. No final de 2002, quando a escolha do Rio de Janeiro como sede dos Jogos Panamericanos de 2007 foi anunciada. O Projeto tomou outras direções e novas alternativas foram apresentadas para o terreno de 200 mil m², localizado em frente à Estação do Engenho de Dentro, que abrigava antigos galpões de manutenção dos trens ferroviários, no bairro do mesmo nome e próximo da Linha Amarela.

Os responsáveis por essa "Maravilha Carioca" foram os arquitetos Carlos Porto, Geraldo Lopes, Gilson Santos & J. R. Ferreira Gomes.



fonte: http://www.vivercidades.org.br/

2 comentários:

Anônimo disse...

Leti,

o Engenhão é uma obra prima...e o nosso Fogão um dia chega la.
bjossssss
krau

vitor disse...

vc não deve saber, mas ontem houve um evento onde o atual prefeito e a nova diretoria do botafogo acertaram uma parceria para utilização do engenhão para eventos olímpicos, estímulo a jovens da região nas praticas desportivas, uma serie de obras de melhoramento-ainda mais- e sobretudo, com o fechamento do maracanã para atender as exigencias visando a copa do mundo, por 2 anos......o Engenhão será o estádio oficial do Rio, em substituição ao maraca.

parabéns pelo blog,
Vitor